UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA
"JÚLIO DE MESQUITA FILHO"
Reitoria
 
     
 
Jornal UNESP :::
Outubro/2007– Ano XXI – nº 227   ::   Suplemento [arquivo]
 
:: DILEMAS DA CRÍTICA DE ARTE ::

Neste mês, o Brasil promove um congresso internacional de críticos de arte, num momento em que a área sofre com uma crise provocada principalmente pela perda de espaço nos meios de comunicação. A mídia cada vez mais encara as criações artísticas como entretenimento, reduzindo o espaço de reflexão sobre o diálogo que as produções visuais, musicais, teatrais e de expressão corporal estabelecem com a cultura e a sociedade. Esse vácuo de opinião e análise abre espaço para fenômenos como os modismos artísticos, incentivados por interesses de mercado ou por objetivos propagandísticos de patrocinadores de eventos. Os autores dos textos desta edição analisam essas e outras questões, como a importância das curadorias de exposições e propostas para que a crítica garanta uma relação íntegra e fecunda com artistas e público.

A importância de um encontro internacional da área no Brasil
Entrevista com Lisbeth Rebollo Gonçalves

Reflexões – e um decálogo –
para os especialistas

Oscar D’Ambrosio

Aspectos históricos da
atividade crítica no Brasil

Elvira Vernaschi

A crítica de arte, o espaço
público e uma visão do País

Jacob Klintowitz

 
  ACI