UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA
"JÚLIO DE MESQUITA FILHO"
Reitoria
 
     
 
Jornal UNESP :::
Maio/2008 – Ano XXII – nº 233   ::   Suplemento [Voltar]
 
:: GERAL ::

Música
Estudantes brilham no canto lírico
Alunos de graduação e pós do Instituto de Artes participam de óperas e eventos da área

Em 2008, o curso de Canto do Instituto de Artes (IA), câmpus de São Paulo, comemora duas décadas de atividade. Como se celebrassem esse aniversário, alunos e ex-alunos fazem diversas apresentações em São Paulo, tanto em papéis de destaque em óperas como nos Coros Lírico e Paulistano do Teatro Municipal de São Paulo e da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo).

Graduada em Canto em 2005, Cristine Guse, pós-graduanda em Performances Práticas e Interpretativas, relata que a formação no IA foi fundamental para impulsionar sua carreira. "Os recitais e minirrecitais exigidos pelos professores da UNESP fizeram a diferença, pois adquirimos experiência em cantar em público e dominamos o medo do palco", explica. Neste semestre, a artista fará oito apresentações em São Paulo com a ópera La Traviata, de Verdi.

Sheila Minatti, quartanista de Canto, participará de três óperas na cidade nos próximos meses: A Flauta Mágica e Don Giovani, ambas de Mozart; e Der Freischütz, de Von Weber. "As aulas de dicção, de música de câmara, o acompanhamento do mesmo professor durante os quatros anos de curso e a estrutura oferecida são importantes para o desenvolvimento da carreira", afirma a cantora.

Com o mestrado concluído no IA em 2005, Tais Bandeira, protagonista das peças La Traviata e Der Freischütz, relata que a pós-graduação contribuiu para ampliar sua visão em relação ao canto. "Percebi que o artista especializado pode executar com qualidade diversos gêneros musicais", assinala.

Opinião das docentes

Idealizadora do curso, a professora Martha Herr ressalta que vários ex-alunos hoje atuam em locais como a Ópera de Viena ou como bolsistas na Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos, além dos profissionais que seguem carreiras docentes. "Buscamos sempre proporcionar aos universitários uma estrutura fundamental para suas respectivas carreiras profissionais", afirma.

Outra professora do curso, Márcia Guimarães relata que a formação dos alunos envolve quesitos técnicos da formação vocal, dicção, prática de execução em conjunto e teoria musical. "Mesmo com esses recursos, temos a consciência da necessidade de aprimoramento, com a inclusão de disciplinas obrigatórias diretamente relacionadas à prática teatral e ao desenvolvimento de expressão corporal", observa.

Em abril, Marta se apresentou em São Paulo com a Orquestra de Câmara da USP e com a Orquestra Sinfônica da USP. Nos dias 15, 17 e 18 de maio, ela participará, no Centro de Cultura Judaica, em São Paulo, da ópera Dido e Aeneas, de Henry Purcell. Márcia, que em abril integrou o espetáculo Árias e Duetos, em São José dos Campos (SP), apresentará a ópera A Flauta Mágica, em Campos do Jordão (SP), no dia 24 de maio, e o Concerto Alemão - Strauss e Wolf, em São Paulo, em 26 de junho.


Núcleo Universitário de Ópera

Criado em 2003 pelo regente, compositor e arranjador Paulo Maron, mestre pela UNESP em 2004, o NUO (Núcleo Universitário de Ópera) tornou-se referência na área. "Inicialmente, os integrantes eram todos da UNESP, mas hoje há representantes de outras instituições", revela Maron.
Em julho, o núcleo apresentará no Theatro São Pedro, em São Paulo, a ópera Moscou Tcheryomushki, de Shostakovich, e, em dezembro, O feiticeiro, de Gilbert e Sullivan, compositores cujo trabalho o grupo prioriza.
(R.C.)

Apresentações de integrantes e ex-integrantes da UNESP

DIDO E AENEAS, de Henry Purcell - Dias 15, 16 e 18/05 - Projeto Ópera Café do Centro de Cultura Judaica - São Paulo (SP) - Martha Herr (professora de Canto) como Belinda; Manuela Freua (bacharelado em Canto 2003) como Bruxa; Abel Rocha (ex-professor da UNESP), regente.

DER FREISCHÜTZ, de C.M. von Weber - Dias 16, 18, 20/05 - Theatro São Pedro - São Paulo (SP) - Tais Bandeira; Amadeu Goes (bacharelado em Canto 2003); Sheila Minatti; Gabriella Rossi (bacharelado em Canto 2006).

XII FESTIVAL AMAZONAS DE ÓPERA (Manaus) - Entre abril e final de maio
Marcelo de Jesus (regente assistente do festival); Eduardo Amir (ex-aluno de pós-graduação); Caio Ferraz (ex-professor da UNESP); Andréa Ferreira, Homero Velho; e Edna d'Oliveira (ex-alunos de graduação).

PROJETO ÓPERA AOS MONTES - FLAUTA MÁGICA
Márcia Guimarães (professora de Canto) como Pamina; Amadeu Gois (formado em 2003) como Papageno - Dia 24/05 - Auditório Claudio Santoro - Campos do Jordão - SP.

CONCERTO ALEMÃO - STRAUSS E WOLF
Márcia Guimarães, Amadeu Góis e Helen Gallo (formada em 2003), ao piano - Dia 26/06 - Teatro do Colégio Humboldt - São Paulo - SP.

Renato Coelho

 
  ACI